Aurélio Aquino - verbos

Assim se invente a vida, coisa de não sofrer, jeito de ser querida

Textos
Haikais (2) Poesias (398)
Título Categoria Data Leituras
das ranhuras de tudo Poesias > Pensamentos 26/12/12 16
Da alma e sua ingerência intransitiva Poesias > Pensamentos 04/12/12 16
poema paisagem Poesias > Pensamentos 02/12/12 21
Poemeto a Manuel Marulanda Poesias > Social 29/11/12 8
Pequena digressão Poesias > Pensamentos 27/11/12 8
índios sentidos Poesias > Pensamentos 21/11/12 11
das vertentes democráticas e outros desígnios Poesias > Pensamentos 09/10/12 12
da democracia e dos enredos Poesias > Pensamentos 07/10/12 9
Da recorrência e das atitudes Poesias > Pensamentos 30/09/12 11
da coca cola e outras efervescências Poesias > Pensamentos 16/09/12 9
pequena dialética Poesias > Pensamentos 08/09/12 18
condição e trânsito Poesias > Pensamentos 06/09/12 12
Poemeto de razões e tanto Poesias > Pensamentos 13/08/12 17
Colóquio inconcluso com o bóson de Higgs Poesias > Pensamentos 12/07/12 11
De olhos e tempos em trânsito Poesias > Pensamentos 13/04/12 25
Vigência Haikais 08/04/12 42
De um tanto rumo compulsório Poesias > Pensamentos 18/03/12 27
Ancestrais Poesias > Pensamentos 04/03/12 22
Do rés do chão a Mangueira e o dia Poesias 26/02/12 12
Poemeto ao Galo da Madrugada Poesias > Pensamentos 26/02/12 16
Página 8 de 20 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras